Novo filme de Faroeste tem ótimo roteiro e câmera que faz jus a tradição do gênero

No cinema os Faroestes ou Bang Bang são um estilo fora do mercado , contudo com grandes filmes.

Assisti "Amaldicoada" ontem, uma grata surpresa e é um deleite!

Prende a atenção, diverte e comove na medida certa.

Uma personagem feminina muito bem desenvolvida e com uma psicologia complexa em um roteiro construído com habilidosos flash backs no estilo de séries como "Demolidor" da Netflix.

Comparável a "Rápida e mortal:" (the quick and the dead) de Sam Raimi por trazer uma personagem feminina; somente que neste a Dakota Faning tem uma personagem realista verosimilhante com garra e realidade, um clássico no gênero.

Gosto muito de bons filmes e de um bom roteiro com boa câmera.

Tanto que meus preferidos são "três horas para matar" (from noon til three) com Charles Bronson; "A morte não manda recado" ( the ballad of Cable Hogue) de Sam Peckinpah e "Pequeno grande homem" com Dustin Hoffman ( O Peter Mihajlovic me chama de "pequeno" como recordação deste excelente e divertido roteiro em flash back.

"O homem que matou o fascinora" também foi narrado em flash back recordatorios mas em ordem. Já "Amaldiçoada" constrói a personagem em trechos do passado dela fora de ordem o que prende a atenção e desafia.

Tem o bastado snow de Game of Thrones mas num papel pequeno mas crucial e é a cena do massacre com a câmera rente ao chão até chegar no cavalo dele é já um trecho clássico!

Não leia resumos pois estão estragando este filme com spoiler.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog