Flavio Calazans e Chiara Rosenberg O sado-masoquismo nos quadrinhos

Chiara Rosenberg é um album sobre BDSM e a ambiguidade da personagem feminina Chiara Rosenberg, uma judia "Switch", que aterna de papel no jogo BDSM (Bondage Sado-Maso) sendo "submissa" ao marido e "dominadora" ou "dominatrix" com o amante passivo e submisso.
Superior aos "50 tons de cinza" e mais real.

Um ponto divertido é o antigo jogo da rima onde cada rima errada ou sem fazer sentido recebe uma palmada no bumbum da submissa, lamentavelmente este trecho perdeu MUITO na tradução para o português chegando a infantilizar a personagem com rimas bobas e baunilha, enquanto que no que no original francofônico são rimas ricas e coerentes com a complexa psicologia da parafilia-algolagnia, prática sofisticada dos praticantes de jogos BDSM (inclusive perde também ao ser o álbum publicado no Brasil em preto e branco, pois no colorido do original françês cada palmada deixa um tom vermelho na nádega de Chiara).


Boa literatura francesa na tradição cultural de literatura sado-maso posterior ao Marquês de Sade (Filosofia da Alcova, Justine, 120 dias de Sodoma, etc) e ao clássico livro "Historia de O", romance erótico BDSM escrito por Anne Desclos sob o pseudônimo Pauline Réage e publicado na França em 1954, desenhada depois pelo italiano Guido Crepax .
Inclusive além de perder a cor o volume perdeu também alguns centimetros, mas isto não chega a prejudicar a fruição da arte, somente é lamentável a perda da cor e o descaso dos tradutores com o texto adulto e as rimas onde não cabe uma submissa ..Krafft-Ebing e Freud afirmava que o masoquismo era tão inerente à sexualidade feminina que seria difícil distinguir como uma inclinação separado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DOUTOR ESTRANHO na coleção de historias em quadrinhos de Flávio Calazans

HQ de Mauricio de Souza, sete pecados e HORÁCIO