CHATURANGA o Avô indiano do Xadrez

Chaturanga (Sanscrito: चतुरङ्ग; caturaṅga) é um antigo jogo indiano, provável ancestal comum do Xadrez, Shogi, Makruk, Xiangqi, Shatrabj e Janggi.
Chaturanga é uma palavra composta por dois termos, chatur que significa "quatro" e anga que significa "membro" e tem o significado de "quadripartido", onde jogam quatro exércitos, formando alianças : Verdes e Pretos contra Vermelhos e Amarelos.
Também entra o ACASO como interferência com dois DADOS a serem jogados, fazendo um jogo de maior dificuldade e grande teor de ensinamento de estratégia militar, lógica e aceitação do acaso nos dados, eliminado no cerebral Xadrez persa.
O Chaturaj é o variante talvez mais antigo, para quatro jogadores, o "Bispo" do xadrez é substituida pelo GAJA (Elefante), a "Rainha" pelo MANTRI (Conselheiro) e a "Torre" por RATHA (Carruagem ou Biga de Combate), o "Rei" é o RAJÁ, o Cavalo é a cavalaria mesmo (ASHVA) e o "Peão" é a Infantaria é BHATA.
Chaturanga também é um dificil exercício de Yôga erguendo o corpo na horizontal sobre dedos das mãos e dos pés , vivenciando o arquétipo do quaternário como símbolo, dos 4 elementos (Terra Agua Ar e Fogo) quatro pontos cardeais (Norte, Sul, Leste, Oeste), os quatro naipes do baralho (Ouros, Copas, Espadas e Paus) e os processos Junguianos ( Pensamento, Sentimento, Sensação, Intuição).
Os Peões podem promover quando eles chegam na última fileira do tabuleiro, mas somente para o mesmo tipo de peça que estava no início da partida na casa ao qual ele chegou. Exemplo: quando um Peão branco move para a casa b8 , ele é promovido a Cavalo. Porém, a promoção só é possível se o jogador já tenha perdido a peça a ser promovida, então o Peão movendo-se para b8 pode somente promover a Cavalo quando o jogador de peças brancas já tiver perdido um dos seus Cavalos durante a partida. A conseqüência disso é que Peões nunca são promovidos em e1 e d8.
O Objetivo é dar "XEQUE-MATE", quem estiver em "pregadura", acuado, encurralado, sem poder mover suas peças, perdeu o jogo.
A Teoria Matemática dos Jogos de Von Newman (MIT) parte do Jogo da Vellha para complexos WARGAMES onde , como ensina Clausewitz, entra a Política. (sem esquecer Sun Tsu e outros estrategistas) e o Chaturanga demostra esta complexidade a seu jogador.
Diz a lenda que todo principiante de Xadrez sabe de cor que o Xadrez teria sido inventado sob encomenda do Xá da Pérsia, que satisfeito com o resultado ofereceu ao inventor do jogo de xadrez qualquer pagamento por ter inventado um jogo que ensinaria a treinar os comandantes dos exércitos.
E o inventor respondera: "Peço 1 grão de trigo pela primeira casa, 2 grãos pela segunda, 4 pela terceira, 8 pela quarta, 16 pela quinta, e assim por diante, sempre dobrando a quantidade a cada casa nova", O Xá aceitou e mandou calcular e entregar os sacos de trigo ao sábio.
Todavia, esta era outra lição - Fazendo esses cálculos, encontramos o gigantesco número de vinte algarismos: 18 446 744 073 709 551 615, o Xá em todo seu vasto Império não tinha tanto trigo, e não podia voltar atrás em sua promessa, o sábio o liberou do compromisso ensinando a sentir o verdadeiro "XEQUE MATE" !!
Provavelmente este sábio simplificou o Chaturanga e retirou o acaso dos dados. Minha opinião - aberta a debates e discussão (civilizada- sem ofensas ou ameaças nem sofismas ou falácias de todos os tipos - a mais usada é ERGA HOMINI acusando-me de ser careca, logo não saber Xadrez.).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DOUTOR ESTRANHO na coleção de historias em quadrinhos de Flávio Calazans

"Pátria Armada: Visões de Guerra" tem lançamento com quadrinho de Flavio Calazans