Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2011

Biopirataria

O Século Vinte e Um é o século das biotecnologias, e o Brasil é o símbolo histórico da biopirataria.Piratas eram bandidos, ladrões saqueadores que atacavam as cidades portuárias como Santos. Hoje, os Biopiratas chegam disfarçados de turistas, ecoturistas , missionários religiosos e pesquisadores cientistas.Biopirataria é o roubo descarado de recursos naturais biológicos e processos ou técnicas de produção envolvendo formas de vida vegetal ou animal.O Brasil tem as maiores reservas de biodiversidade do mundo, plantas e animais que produzem uma infinidade de lucrativos remédios, alimentos, cosméticos, etc…cobiçados e roubados pelas indústrias biotecnológicas biopiratas.
A Biopirataria movimenta por ano no mundo cerca de US$ 60 bilhões, o que faz dela a terceira atividade ilegal mais lucrativa do planeta, atrás do tráfico de armas e de drogas. O Brasil possui a maior biodiversidade deste terceiro planeta da estrela Sol, perde cerca de US$ 1 bilhão por ano com o roubo de materiais genético…

CANAL CALAZANS VIDEOS

Convido os amigos a juntar-se ao Canal Calazans http://www.youtube.com/user/Calazanista

Calazans zans zans

Imagem
calazans zans zans foi como alunas me chamavam, gostei do som e adotei.

#quadrinhoscalazanistas

#calazanistaquadrinhos Flávio Calazans publicado na revista PRISMARTE de Olinda, com "A Canção do Centauro", QUADRINHO EM CORDEL , APENAS R$ 6,50 com frete entrega em sua casa.
http://www.bigorna.net/?secao=noticias&id=1289385188

APOSENTADO E LIVRE

Imagem
Liberto como Livre Docente no dia da Libertação dos Escravos !

UEBAAAAAA - Aposentei ! Agora é só ser pago pra fazer só o que gosto !
FLAVIO MARIO DE ALCANTARA CALAZANS - 143 ART.1 ESUNESP (OPTANTE)-FAVORAVEL A
APOSENTADORIA- A PARTIR DE 13/05/201
1 Diário Oficial do estado de São Paulo , 13/05/2011 Executivo II página 11, Dia da Libertação dos escravos 13 de maio !!!

Gente sente, eu respeito gente

Imagem
De O Mercador de Veneza, de Shakespeare: “Se nos espetam, não sangramos? Se nos fazem cócegas, não rimos? Se nos envenenam, não morremos?”