memórias

"Somos a memória que temos e a responsabilidade que assumimos. Sem memória não existimos, sem responsabilidade talvez não mereçamos existir". (José Saramago).

Jorge Luiz Borges: "Creio que os Jornais fazem-se para o ESQUECIMENTO e os Livros são feitos para a MEMÓRIA".

"O jornalista escreve para o esquecimento, quando seu sonho seria escrever para a memória e o tempo".


Conta uma história que certa mulher viveu a vida toda dedicada às pessoas necessitadas e às causas sociais. Vivendo entre os afligidos e os liderados de sua equipe, ela aprendeu a administrar conflitos pessoais e embora fosse muito amorosa,... era conhecida como uma mulher decidida. Um dia, aquela velha senhora foi abordada por uma amiga, que fez menção de uma grave ofensa sofrida por ela há muitos anos atrás. A amiga indagou-lhe: “Você se recorda disso?” Ela respondeu: “Não. Me lembro claramente de ter esquecido isso há muito tempo”. Paulo disse a mesma coisa: “Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo pelo prêmio da vocação celestial de Deus em Cristo Jesus” (Fp 3.13,14).

De todos los instrumentos del hombre, el más asombroso es, sin duda, el libro. Los demás son extensiones de su cuerpo. El microscopio, el telescopio, son extensiones de su vista; el teléfono es extensión de la voz; luego tenemos el arado y la espada, extensiones del brazo. Pero el libro es otra cosa: el libro es una extensión de la memoria y la imaginación...
J.L.Borges

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DOUTOR ESTRANHO na coleção de historias em quadrinhos de Flávio Calazans

HQ de Mauricio de Souza, sete pecados e HORÁCIO