Bruna Surfistinha o filme


Desde o título do cartaz manipulador que é direcionado pras mulheres que decidem o filme que o casal assiste, dirigido pra elas e as desafiando, provocando que elas podem fazer o mesmo que a BRUNA, acirrando a competição feminina, ótimo marketing.

"BRUNA SURFISTINHA" o filme termina ensinando q com 800 programas uma moça fica rica, pra que trabalhar, seja puta, pra que estudar se LULA e Tiririca venceram ?

Este é o MORES , a moral do filme, os filmes brasileiros num tem a retorica classica, Ethos Pathos Logos, tem pouco Logos logica, muita Pathos paixões e uma moral imoral ! Porisso não acrescenta nada assistir, o mesmo comentário vale para o bom de narrativa mixada "ESTOMAGO" (vale tudo pra subir na vida até matar). "O homem que copiava" (os falsarios são premiados), "os doze trtabalhos" ensina a corromper" , "Cama de gato " brinca com estupro e homicidio, e popr aí vai, pelo menos o repugnante "cheiro do ralo" tem o anti heroi morto no final por uma viciada q ele explorava.

Depois brasileiros querem ganhar OSCAR..nem conhecem Palma de Cannes, Urso de Berlin, Goya, César, etc...

E enviamos "Lula o filho do Brasil" pra tentar nos representar no Oscar em 2011 !

Comentários

  1. é a vitoria da celebridade sem mensagem e sem conteudo

    http://calazanista.blogspot.com/2011/03/bruna-surfistinha-o-filme.html

    ResponderExcluir
  2. A vitória do herói sem propósito, sem mensagem, sem conteúdo.

    ResponderExcluir
  3. A vitória do herói sem propósito, sem mensagem, sem conteúdo. A Celebridade do vazio.

    E contribui para vender a imagem da mulher brasileira "fácil" ou prostituta mesmo !!!

    ResponderExcluir
  4. “Deus me dê paciência para agüentar aquilo que não pode ser mudado, coragem para mudar aquilo que pode ser mudado e principalmente sabedoria para distinguir um do outro”.

    ResponderExcluir
  5. prostituta por vontade própria, por vocação.

    ResponderExcluir
  6. Fernando, seu post- "O que talvez deva ser levado em consideração sob o prisma do artista é que o cinema, como linguagem apresente também as "questões amorais" a exemplo de Almodóvar ou outros cineastas que tanto exploram temas polêmicos".

    Eu sou formado em Direito e atuo em uma area especifica de contratos, mas mesmo não sendo criminalista, percebo que o filme glamuriza a prostituição por vocação (ele escolheu, não foi forçada por um proxeneta-cafetão-gigolo) e isto configura APOLOGIA , divulga o crime e o justifica, incentiva outras MENORES DE IDADE (ECA e corrupção de menores) a prostituirem-se, olhe a cena no shopping, ela não escolhe, COMPRA TUDO, mostra o consumismo, a futilidade de morar num duplex, ameniza as porqueiras e nojos das taras dos clientes mais caros (só mostra GOLDEN SHOWER e bem en passant) e o filme OMITE que ela tirou um pai de família da esposa e filhos para a sustentar.
    Reitero que o filme repete vicio estrutural, ETHOS ausente, imoral, dá mau exemplo (e não compare este golpezinho de marketing com cinema autoral como Almodovar que pega até mau).
    Mais um filme pra LAMENTAR que DE NOVO difunde a imagem da mulher brasileira ser uma prostituta por vocação desde menor (PEDOFILIA).

    E a "Bruna" gosta, viu a cena q ela se gaba numa fila de clientes Felinianos "Hoje eu não vou dar, vou DISTRIBUIR " !!!
    Era pra rir ? Ou pra chorar...e a cena da sodomia a seco com close na Secco e ela voz off falando do pai mastigando no café da manhã, aquilo era Elektra, era uma justificativa para o martírio, era gratuito, era o que ?
    Faz favor, vamos assisisr COMO ERA GOSTOSO MEU FRANÇÊS ou MACUNAÍMA....

    ResponderExcluir
  7. Olha esta post na minha nota -

    Manu - "Acho um afronta à mulher que perdeu o marido, pai das filhas, homem do lar, para uma menina inconsequente. é a história de uma família inteira: destruída pela falta de moral dessa pessoa que ficou conhecida com um blog, livro e, agora, filme. Deus nos perdoe por tudo".

    ResponderExcluir
  8. ouve a letra com atenção- tem gente pensante sim no Brasil q podia estar no Cinema

    http://www.youtube.com/watch?v=-BqT6io3w7g&feature=player_embedded

    Isto que é letra de musica, rachei de rir !
    ...
    http://www.youtube.com/watch?v=KZTqdky-1F0

    ResponderExcluir
  9. Fernando Naviskas se seu argumento que ao artista é permitido tudo, fale sobre FEBRONIO INDIO DO BRAZIL nosso Willian Blake, poeta e artista plastico ( e se o desqualificar vai desqualificar igualmente a Camile Claudel, Antonin Artaud, Bispo do Rosário, Van Gogh etc).

    ResponderExcluir
  10. Tudo isto sem contar com "BAIXIO DAS BESTAS" com o avô explorando sexualmente nom posto de gazolina pros caminhoneiros a neta nmenor de idade, e "AMARELO MANGA" anterior do mesmo diretor Claudio Assis, todos deixam este amargo na boca, são deprimentes-depressivos ou glamurizam os marginais e criminosos ou a repressão violenta extrema "TROPA DE ELITE 1 e 2"...salva-se um execelente documentário (meta-documentário) que é uma aula de cinema e aula de vida, de refçexão madura e autocrítica como "SANTIAGO" de João Moreira Salles, recomendo enfáticamente !

    ResponderExcluir
  11. Perdoem-me mas considero HOMOFOBIA rejeitar a triade ETHOS PATHOS LOGOS proposta pela biba ARISTÓTELES na obra ARTE POÉTICA como criterio para julgar a obra de arte, e esta triade está na Epopéia de Gilgamesh, no Mahabarata, na Iliada e na saga Beowulf, confirmadada nas narrativas como CALILA E DILMA estudada por PROPP GREIMAS IVANOV, TOdorov como SEMIOSE da CULTURA, foi atualizada com a De-construção de Deleuze e rejeitada pelo Alfred Jarry e depois Becket e Ionesco...mas é a estrutura subjacente em toda narrativa (JACOBSON- "estruturas subliminares da poesia"), assim, insisto, quem julga as obras faz uso destes conhecimentos dai os poucos premios do cinema e teatro brasileiro e a falta de escritores como o falecido SCLIAR !

    ResponderExcluir
  12. Lautrec pintava putas, XONGAS é um genero de pintura niponica de sexo explicito, vide PRIAPO enm todas paredes de POMPÉIA, não discuto porno ou erotico, ademais, o fiolme seria de erotismo soft pois nada é explicito e tudo sugerido, discuto que dewsde Aristoteles a obra busca o triplo apoio ethos pathos logos e os filmes argeninos e chiilenos o tem, e os brasileiros csarecem disto, tãopouco questionam como Deleuze ou Ionesco, ou seja , são sem base teorica literaria !

    ResponderExcluir
  13. E se na arte vale tudo, vc apoia os artistas e arquitetos que apoiaram HITLER ? Viu o filme mEFISTO ? Recorda Mayakowisky com o suicidio com tiro no coração ferido pela revolução que o traiu ?

    ResponderExcluir
  14. Não estou negando que um AUTOR se proponha a engajar e defender um ethos de um sub grupo, como QUERELLE , JE T ´AIME Moi non PLUS e outyros, o problema é não assumir a defesa deste ethos, um Ethos é uma ética, um mores é um coostume aplicando esta ética, e o grupo que pratica faz um POLIS, uma POLITICA, filmes como este buscam apenas lucro facil de pseudo celebridade igual ou pior ao big brother e não são obras de um artista engajadado defendendo um ethos, vcs estão MUITO equivocados nas premissas deste debate...

    ResponderExcluir
  15. O IMPÉRIO DOS SENTIDOS, do grande cineasta Nagisa Oshima, inverte o papel da mulher na ethos niponica, a relação deles com o corpo e com o pênis e completamente diferente, para comentar é preciso conhecer xintoísmo e omiai, hakarimas Fernandosan ? Como diz Umberto ECO no livro do texto ao contexto (e peirce dizia) o signo só tem semiose entre outros signos, e greimas diz q cada narrativa remete a uma narrativa anterior ate a narrativa primordial.

    ResponderExcluir
  16. O ultimo tango em paris tem um profundo monólogo de brando sobre a família enquando sodomiza a moça, considero um filme filosófico, existencial.

    ResponderExcluir
  17. Claro que não devemos concordar com tudo e tudo aprovar em silêncio, pois a tolerância de acomodação equivale a cumplicidade com o erro. A crítica maldosa e orgulhosa, que condena tudo o que é feito pelos outros, é a negação da caridade. Mas ai de nós se suprimirmos a crítica do meio espírita! Porque é ela, quando sensata e sincera, a prática da vigilância que Jesus ensinou e Paulo exemplificou. Como utilizar o “crivo da razão”, de que nos fala Kardec, se abdicarmos do direito de pensar, que mais do que um direito é um supremo dever do espírito?

    Quando Emmanuel diz: “Guiar-se pela misericórdia e não pela crítica” está se referindo à crítica negativa que nasce do orgulho e não à crítica positiva que brota espontânea e necessária do julgamento imparcial e fraterno, objetivando corrigir e portanto ajudar. O lema “valorizar o esforço alheio” não implica a valorização dos erros e dos enganos do próximo, mas o reconhecimento dos esforços feitos por todos a favor da causa comum. Todos precisamos de misericórdia, mas a misericórdia, como Deus nos mostra em sua lei de ação e reação, não é a aprovação de erros e ilusões – e sim a correção e o esclarecimento.

    ResponderExcluir
  18. Nesta pesquisa definimos etimologicamente PORNO (prostituta) de Erotico (Deus Cupido) .

    IJÓ, Fernando Carrazedo. CALAZANS, Flávio Mário de Alcântara. A Imagem. Internacional do Turismo Sexual no Brasil: o 'Prostiturismo' no Marketing ...
    www.fernandofeijo.com/FernandoFeijo.pdf -
    há 2 segundos

    ResponderExcluir
  19. link melhor

    http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2002/Congresso2002_Anais/2002_NP3feijo.pdf

    ResponderExcluir
  20. Concordo com quase tudo, principalmente quando vivemos num país onde o nível cultural mostra sua decadência tão descaradamente. Cadê os conceitos morais, cadê o valor e a qualidade informativa. O povo é tão pobre a ponto de comer até merda? A paralisia mental avança.
    Abs.

    Paulo Bonci

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

DOUTOR ESTRANHO na coleção de historias em quadrinhos de Flávio Calazans

HQ de Mauricio de Souza, sete pecados e HORÁCIO